fbpx

7 dicas de como estudar para provas de concursos públicos e vestibulares

Como estudar para provas de concursos públicos, vestibulares e outros processos similares? Será que existe uma fórmula para aprendermos a estudar de forma correta?! Hoje eu quero falar um pouco com você sobre esse assunto!

Meu nome é José Roberto Panziera, sou formado em Engenharia Elétrica e fui funcionário público durante 6 anos. Sei o que representa um emprego estável, que nos permite encostar a cabeça no travesseiro e dormir tranquilo. Porém, como tudo na vida é uma escolha, acabei trocando a estabilidade do serviço público por um emprego na iniciativa privada, que me oferecia um salário maior, mas que, no entanto, me trazia a preocupação de perder o emprego a qualquer momento. Até que, de fato, recebi um telegrama, na véspera do natal de 1990, que dizia friamente que a empresa não necessitava mais de meus serviços. Naquele instante meu mundo caiu, um sentimento de baixa autoestima, frustração, menos valia…realmente um desespero.

Foi então que resolvi me dedicar a ajudar a tantos outros que passaram ou poderiam passar por esta mesma situação. Hoje sou administrador e consultor na área de concursos públicos há mais de 25 anos e acompanhei milhares de alunos no projeto de conquistar um emprego para toda a vida.

Trabalhando com a preparação de candidatos para os mais diversos concursos públicos, o resultado que ganho diariamente é acompanhar a aprovação de centenas de alunos nas principais carreiras públicas do país, como Receita Federal, Policia Federal, Civil e Militar, PRF, Carreiras dos Tribunais.

Acredito que minha experiência possa ser dividida para ajudar, de alguma forma, na sua preparação para este grande sonho. Garanto que, se compreender e praticar as dicas de como estudar para provas, idealizadas especialmente para você, rapidamente poderá alcançar seus objetivos. Estamos falamos de estratégias de eficácia comprovada!

Vamos conhecer um pouco de cada uma delas?

 

QUER APRENDER MAIS SOBRE COMO ESTUDAR PARA PROVAS? CLIQUE AQUI 

 

7 dicas de como estudar para provas

Vamos aprender a “Como focar?”, “Como aprender?”, “Como ser produtivo?”, “Como assistir a uma aula?”, “Como guardar as informações para nunca mais esquecer?”, “Como estudar?” e “Como fazer provas?”!

1. Como focar

Para se ter foco, a primeira coisa que você precisa é ter metas, propósitos, escrever os seus sonhos. A Neurociência descobriu que nosso cérebro precisa de dados mais palpáveis para conseguir atingir com mais facilidade. Por exemplo: não basta você querer emagrecer no próximo ano, você precisa informar ao seu cérebro como pretende fazer isso, quando, quantos quilos gostaria de emagrecer, etc. É tornar o objetivo real. A pior coisa que pode acontecer para um ser humano é levar uma vida sem propósito, metas e objetivos, pois passamos a tomar decisões baseadas em emoções e circunstâncias. Já quando temos a meta e objetivo definidos e claros, as decisões são todas baseadas nestas metas.

Nossa primeira dica vai ensinar a você criar e escrever uma META, que consequentemente te auxiliará a FOCAR no seu objetivo. Para isso vamos utilizar uma ferramenta chamada SMART – que é um acróstico que me faz lembrar dos 5 componentes principais de uma meta que são:

2. Como aprender

Aprender é a soma de 3 ações que você precisa ter a partir de hoje, para não só para entender uma matéria, uma palestra, um livro, mas para guardar as informações que desejar. Os 3 pilares do processo de aprendizagem são: Compreensão (C), Retenção (R) e Aplicação (A).

  • Compreensão (C): é a informação processada pelo cérebro que, por sua vez, é armazenada em uma memória de curto prazo.
  • Retenção (R): é o processo de guardar a informação na memória de longo prazo. Para isso é necessário que você repita esta informação no mínimo 7 vezes para consolida-la.
  • Aplicação (A): através de exercícios, simulados, o próprio ato de compartilhar e ensinar este conteúdo para outras pessoas, para que a consolidação das informações realmente se concretize.

3. Como ser produtivo

Para ser produtivo, o primeiro passo de todos é estar 100% ligado ao que esteja fazendo, seja durante a aula que você está assistindo, durante a leitura de um livro ou apostila, etc. É muito comum uma pessoa estar assistindo a uma aula e ao mesmo tempo pensando na(o) namorada(o), na conta que tem que pagar amanhã, no barulho que faz lá fora… E, quando ela percebe, olha para o quadro já cheio de informações sem saber nem como foram parar lá. E isto é um grande erro.

A grande dica aqui é fazer anotações concomitantes à aula, é ficar ligado inteiramente no que esteja ouvindo ou lendo. E, para ajudar ainda mais na produtividade durante e após o estudo, faça o uso destas 3 ferramentas que eu tenho certeza que te auxiliarão: Mapa Mental, Vade Mecum e Técnica Pomodoro.  Em breve, textos completos sobre cada técnica. 

E para tudo isso, é essencial que você monte seu plano de estudos detalhado.

4. Como assistir uma aula

Um grande alinhado na hora de aprender a como estudar para provas, é uma alta performance em sala de aula. Isso vai fazer você economizar muito tempo na hora do estudo. Eu, por exemplo, descobri depois de muito tempo e muitas notas ruins que tinha um déficit de atenção, ou seja, ficava na sala de aula, porém apenas de corpo presente, não conseguia me atentar e assimilar o que me estava sendo informado. O que devo fazer para isso não acontecer?!

Podemos fazer uma analogia do funcionamento do nosso cérebro como o de um computador: temos nossa CPU, a memória, a lixeira… Ou seja, para o meu cérebro processar a informação tenho que não simplesmente passa-la pela CPU e jogar na lixeira, é preciso estar atento na aula.

Aqui algumas dicas para você estar ligado na aula:

1 – Leia o conteúdo antes da aula. Pergunte para o professor qual vai ser o assunto da aula seguinte, pesquise já um pouco antes, chegue já com dúvidas…

2 – Durante a aula: faça anotações, escreva. Se possível, já inicie um rascunho de seu mapa mental. Fazendo anotações durante a aula ou em uma leitura sublinhando os pontos importantes, você vai economizar muito tempo de estudo, podendo encontrar rapidamente informações e ajudam a memorizar.

3 – Antes de dormir faça uma rápida revisão do conteúdo.

Quero estudar. Conheça nossos cursos preparatórios

5. Como guardar  a informação

Não tem segredo: a melhor maneira é a REPETIÇÃO.

Os estudiosos dizem que para fixarmos uma informação temos que repeti-la pelo menos de 7 a 9 vezes. Sim, 7 vezes! Antigamente, utilizavam-se cartões de papelão onde de um lado se escrevia a pergunta e do outro a resposta. Se você acertasse, passava o cartão para caixa seguinte que seria a caixa de uma semana, caso contrário mantinha o cartão naquela caixa. A ideia aqui era fazer perguntas espaçadas: na primeira caixa havia as perguntas de 1 dia após a aula dada, na segunda caixa perguntas a serem respondida após 1 semana, depois viria a caixa de um mês e assim por diante.

Hoje podemos substituir os cartões por mapas mentais e as caixas de papelão por aplicativos de celular. Mas a ideia central continua a mesma: o importante é repetir a informação tantas vezes quantas forem necessárias até estarem consolidadas em sua memória.

6. Como estudar 

Não sei se você já teve a sensação de reservar um período de 4 a 6 horas para estudar e no fim parece que não absorveu muita coisa? Já teve este sentimento?! Todos temos, certo?! Pois é, para estudar é preciso motivação e foco.

Lápis de escreverLembra-se que para aprender alguma coisa, temos os 3 grandes pilares: Compreensão, Retenção e Aplicação? Muito bem, suponha que você tem 2 horas para estudar Português e você está no cursinho na aula 7, por exemplo. Depois que fez seu quadro horário, determinou o local de estudo (em que você não tenha interrupção) e você vai dividir este período de 2 horas efetivas de estudo, que equivale a 120 minutos em 3 blocos de 40 minutos, com intervalo de 5 ou 10 minutos entre cada bloco.

No primeiro bloco você vai trabalhar a retenção do conteúdo. Pegue os Mapas mentais e Vade Mecum das aulas anteriores.

Depois de um intervalo, o segundo bloco é o da Compreensão. Estude novamente o assunto da aula 7, faça um novo mapa mental ou Vade Mecum ou complemente o que já tem e anote as dúvidas que por acaso tenha surgido.

No ultimo bloco, aí sim: a prática! Coloque no papel aquilo que você está aprendendo fazendo exercícios e simulados de provas ou das apostilas que possua. Seguindo estes passos suas horas de estudo irão render muito mais, e com certeza você terá a grata satisfação de sentir que está aprendendo, de que realmente aprendeu a estudar para provas!

7. Como fazer provas

Parabéns!

Chegamos ao final de nossa série de 7 dicas de como estudar para provas de concursos públicos. E se você seguir estas dicas com disciplina e organização, tenho certeza que você estará pronto para fazer uma prova.

Mas será que basta ir para a prova com o conhecimento suficiente? E se der branco? E se eu ficar nervoso, como faço? É sobre isso que vamos falar em nossa última dica: a preparação para o dia da prova!

  • Uma semana antes da prova: faça um exercício de mentalização: imagine-se no local de prova, chegando no local, aquela multidão, muitos com caderno e apostilas abertas e você chegando tranquilamente, calmo.
  • Na véspera da prova: Faça uma revisão leve, separe caneta, lápis, borracha, o cartão de inscrição, os documentos. Confirme como você irá chegar até o local de prova. Alimente-se bem (mas nada pesado), durma bem e recarregue suas energias fazendo algo que goste;
  • No grande dia: Acorde, olhe no espelho, sorria e diga para si mesmo: hoje vou vencer! Tenha um acordar sossegado, com um bom café da manhã. Evite qualquer companhia desagradável ou pensamentos negativos – nunca pense que você será reprovado. Confie em si mesmo!
  • Na hora da prova: Leia com atenção e calma; se estiver nervoso, faça um exercício de respiração. Leia com muita atenção todo o enunciado; Grife palavras do tipo: não, exceto, incorreto, somente, apenas, respectivamente; Leia sempre todas as alternativas. Mesmo que a alternativa “a” for aquela que você tem certeza ser a correta, leia as demais também. Vá riscando as alternativas que você tem certeza que estão incorretas; Inicia pelas questões mais fácil, depois as de nível médio e, por último, as “impossíveis”.

 

E sempre confie em você mesmo! 

Boa sorte!