fbpx

Português para concursos: estudo invertido

O que é essa ideia maluca de estudar Português para concursos de maneira invertida?

Você que está estudando, com certeza, está lendo livros e mais livros, assistindo aulas, e tudo mais. Depois de ver o conteúdo, deve ter feitos seus mapas mentais e resolvido as questões. Erraram algumas, acertaram outras. Talvez não sentiu que rendeu tanto assim. Por isso, que tal, agora, estudarmos o Português invertidamente para agilizarmos Lápis de escrevera nossa prática?

Hoje nós vamos aprender como fazer o estudo de Português de maneira invertida. É uma forma de estudos que você pode, a princípio, achar que está “errada”. Porém, eu garanto para você: o estudo de Português para concursos ou qualquer outra prova ficará muito mais produtivo com esta técnica!

Como estudar Português para concursos

Na técnicas do estudo invertido de Português vamos fazer assim:

1) Selecione umas vinte questões do mesmo assunto (Concordância, só concordância, por exemplo). É melhor que elas sejam da mesma banca, pois são todas parecidas: os erros estão no mesmo lugar. Geralmente, esses exercícios cobram a mesma coisa. Sabemos há tempos que a única maneira absolutamente necessária para passar é resolver as provas anteriores daquela banca organizadora e dos últimos concursos para qualquer cargo.

 

2) Selecionou? Agora, resolva-as! A ideia não é acertar tudo! Veja a resposta no gabarito somente após resolver todas as questões selecionadas.

 

3) Confira a alternativa correta. Acertou? Por que as outras alternativas estão erradas? Errou? Por que a resposta correta não foi a que você marcou? Verifique alternativa por alternativa.

 

4) Depois (e só depois) disso , vá à teoria e compare-a com os erros e acertos das alternativas!

 

5) Escreva tudo à mão! A tecnologia dos computadores leva muita gente a esquecer o papel e a caneta. Mas existe uma enorme vantagem em anotar as frases usando o velho (só que mil vezes melhor) método. Quem escreve informações à mão tem mais facilidade de compreendê-las e memorizá-las do quem as digita. O motivo? O processamento de dados ocorre de forma superficial ao se usar o teclado, ou seja, é o computador que está memorizando, e não você!  “ Se liga, cara!”Pegue as canetas e o papel! Reescreva a teoria de acordo com as alternativas da questão!

 

 

Puxa vida! Que trabalho! É muita coisa! Deixe de ser mole, a preguiça é a sua maior inimiga.

Estudar não é ler, estudar é escrever! E sozinho!

 

Mas se quiser uma mãozinha, aproveita e acompanha algumas aulas comigo! 

Até a próxima e bons estudos!